Como Eliminar as Espinhas no Bumbum

Espinhas são realmente um problema para muitas pessoas. Elas aparecem quando menos se espera, em locais improváveis e atrapalham qualquer um. Pele oleosa e cheia de cravos podem ser aquelas que mais são afetadas por essas vilãzinhas, que estão sempre surgindo nas piores horas: ou quando vamos para aquela night maravilhosa ou, quem sabe, encontrar com aquele menino lindo.

Mesmo quando aparecem nos locais mais escondidos, podem ser um verdadeiro problema. Um exemplo disso são quando as espinhas cismam de aparecer logo no bumbum. Saiba como eliminar essas temidas coisinhas até mesmo quando elas aparecem nesses locais mais inapropriados ainda.

Um Problema Chamado Foliculite

Quem nunca sofreu com espinhas na vida, não sabe o que é realmente se preocupar. Essas grande vilãs incomodam e até diminuem a autoestima de quem odeia estar com a pele oleosa e repleta de cravos. Essas bolinhas podem aparecer nas áreas mais escondidas do corpo. Porém, nem sempre são conhecidas como espinhas. Quando aparecem no bumbum, por exemplo, são chamadas de foliculite e pode ocorrer devido a vários fatores.

Se você ficou confusa, não se preocupe: Geralmente, a acne pode aparecer em locais com grande quantidade de glândulas sebáceas como costas, face e tórax. A foliculite se dá devido aos pelos encravados, que acabam surgindo por causa do atrito com a pele. Os fatores que causam as famosas “espinhas no bumbum”, ou seja, a foliculite nas nádegas podem surgir por causa de motivos diferentes que você poderá conferir logo abaixo, neste mesmo artigo.

Por Que as Bolinhas Vermelhas Aparecem no Bumbum?

Mas se as bolinhas vermelhas que aparecem no bumbum não são propriamente um problema de acne, porque que elas aparecem assim tao de repente? Existem muito motivos para que a foliculite surja nas nádegas. Um dos principais fatores são as clássicas calças apertadas que a mulherada ama usar. Com o atrito entre a roupa, especialmente pro ser um certo tipo de material mais pesado, e a pele acabam gerando pequenos pelos encravados, ou seja, uma ligeira inflamação.

Este atrito acaba gerando as chatas bolinhas vermelhas no bumbum. Outros motivos podem ser sentar em cadeiras desconfortáveis para quem passa boa parte do dia sentado. Especialmente no inverno, a foliculite ataca justamente porque a área fica sem oxigenação e a quantidade de roupas fica maior, especialmente as calças.

Para quem gosta de abusar de tecidos mais sintéticos, este também pode ser um grave problema, ainda mais se as pequenas bolinhas vermelhas começarem a acumular pus, piorando assim, o quadro. A pele ressecada combinada com a falta de ar que se da pela pele que mau respira pode sim gerar a clássicas “espinhas no bumbum”.

Vale lembrar que a acne pode ocorrer nas nádegas sim, mas somente em casos mais graves em que as espinhas atacam qualquer parte do corpo de uma pessoa, inclusive locais inimagináveis. Porém, é normal que a foliculite seja sempre confundida com espinhas, já que o aspecto é bastante semelhante. O tratamento também difere bastante e é fácil para quem realmente esta incomodado com esse problema.

Tratar é a Solução

Existem muitas formas de prevenir e se livrar da foliculite nas nádegas de diversas formas, sempre tomando o máximo de cuidado possível. Para quem já sofre do problema, não é necessário se desesperar, pois tratar com atenção é sempre a melhor solução! Neste caso, veja abaixo como tratar ou simplesmente prevenir que os elos encravados possam atrapalhar a sua vida, voltando a ter o bom e velho bumbum de neném.

1. Cuidado com a Depilação

Depilação com cera quente pode gerar a foliculite por causa do procedimento, que arranca os pelos pela raiz. Dessa forma, existe a inflamação se a área não for devidamente cuidada. Por isso, sempre depois de realizar o método, que bastante hidratante ou faça uma esfoliação da área.

2. Abandonar a Pinça

Nos casos em que a foliculite já esta instalada na região, nunca use a pinça para tentar arrancar os pelos a força. Essa pratica pode realmente piorar a situação ou deixar uma ferida indesejável, causando até mesmo o parecimento de manchas.

3. Nem pense em Espremer

Neste caso, espremer a acne ou pelos encravados pode ser um grave problema. Pode aumentar a quantidade de pus no local ou piorar, causando uma ferida muitas vezes grave. Por isso, é muito importante aplicar, sempre que possível, uma pomada que seja anti-inflamatória no local, amenizando a inflamação de uma vez, sem ter que apelar para os acontecimentos drásticos!

4. Tecidos Para Usar

Evite usar aqueles tecidos sintéticos que retem suor. Eles podem fazer a situação piorar. Investir em calcinhas de algodão também pode ser uma sugestão, especialmente na hora de dormir. Evitar sempre aquele tecidos mais colados, ainda mais no inverno, levando em consideração a tendencia que se tem para a foliculite. Dormir nua também é uma ótima opção para deixar a região respirar bastante!

5. Hidratar

Os médicos especialistas sempre aconselham sempre hidratar a região com ajuda de alguns produtos essenciais. Nos casos mais graves, em que as bolinhas vermelhas já se espalharam demais, é muito aconselhável fazer os famosos peelings, que também erve pra eliminar espinhas de uma forma geral. Os tratamentos poderão renovar a pele e deixar tudo mais lisinho novamente. No esqueça de consultar um especialista na hora de comprar produtos hidratantes. 

6. Evite Receitas Caseiras

Nada de apostar tudo o que você tem em receitas caseiras para melhorar o problema. Muitas delas ajudam, até mesmo, a piorar a situação, machucando ainda mais os seus poros. Um exemplo disso são as receitinhas com compridos de aspira que circulam por ai. Elas podem dar alergia, machucar a pele e feri-la ainda mais, sem contar que podem fazer arder por causa da composição desse remédio. Portanto, mais uma vez, é muito importante sempre estar em contato com um dermatologista de confiança, que possa dar uma receita de verdade para tratar as bolinhas vermelhas que aparecem no bumbum.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Dicas

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.